Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Reitoria e Campi discutem assédio sexual na primeira edição do Repensar

Notícias

Reitoria e Campi discutem assédio sexual na primeira edição do Repensar

publicado: 05/06/2019 09h23 última modificação: 13/06/2019 14h23
Exibir carrossel de imagens Durante a semana, todas as unidades do IFPI irão discutir sobre o tema assédio sexual

Durante a semana, todas as unidades do IFPI irão discutir sobre o tema assédio sexual

Até sexta-feira, 7, a Reitoria e os Campi do Instituto Federal do Piauí discutem o assédio sexual como tema da primeira edição do projeto Repensar. As ações, iniciadas na segunda-feira, 3, ocorrem por meio de palestras, bate-papos e rodas de conversa e têm como objetivo sensibilizar alunos, pais, servidores e colaboradores.

Reitoria

O projeto foi lançado, na Reitoria, nessa terça-feira, 4, com palestras proferidas pelo procurador chefe do Ministério Público do Trabalho, Edinaldo Rodrigo Brito da Silva, e pela vice-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Piauí, Allyne Patrício de Almeida Santos. A atividade contou com a presença do reitor Paulo Henrique Gomes de Lima, do presidente da OAB/PI, Celso Barros Coelho Neto e da coordenadora do Repensar, Ivanna Kathia Barbosa de Sousa Carneiro.

Antes das palestras, o reitor destacou o compromisso do IFPI em combater atos de desrespeito aos membros da comunidade acadêmica. “Estamos em uma instituição de ensino e devemos saber respeitar o espaço de cada um. Tenho certeza que, ao final dessa semana, estaremos mais conscientes sobre o tema”, disse Paulo Henrique.

Para Alynne Patrício, que ministrou palestra sobre o tema e com foco nas questões de gênero, “as violações acontecem todos os dias e nós não podemos achar que é normal. Todo e qualquer projeto ou movimento que fale sobre esse assunto deve ser louvado”. Opinião compartilhada pelo procurador chefe do MPT. “Esperamos que essa iniciativa positiva e preventiva idealizada pela Reitoria e toda a comissão organizadora seja bastante frutífera”, disse Edinaldo Rodrigo.

Campus Picos

No dia 4 de junho, foi feita a divulgação de vídeos informativos e folders sobre o tema. Já no dia 5, os alunos participaram de saraus nos intervalos das aulas.

A programação contou ainda com as palestras da advogada Andreya Lorenad, da assistente social Ângela Bezerra e da professora Anne Karoline.

Na sexta-feira, 7, duas caixas estarão disponíveis para que os alunos e terceirizados possam se expressar sobre o tema.  Ao final, a comissão se reunirá para analisar os relatos e entregar um relatório.

Campus Oeiras 

Em Oeiras várias equipes foram formadas e distribuídas em diferentes salas onde abordaram os temas  Quais são os tipos de assédio sexual?, Como identificar o assédio sexual?, Assédio não é paquera ( o que pode e o que não pode), Uma questão de gênero: só mulher sofre Assédio Sexual?,  Assédio sexual: Onde pode acontecer?, Assédio Sexual é crime? Como e a quem denunciar?, e  Assédio virtual.

Campus Parnaíba 

A programação do projeto será realizada na sexta-feira, 7, com Exposição do painel “Desabafo”, que acontece durante todo o dia.

A noite, a partir das 18h, alunos e servidores poderão acompanhar a programação que contará com apresentação cultural, exibição de vídeo informativo, bate papo “Assédio Moral e Sexual na Perspectiva Gerencial” e mesa redonda “Assédio Sexual: Você sabe como isso acontece?”, coordenada por Francisco Robson da Silva Aragão (OAB) e Germana Barros (OAB).

Campus Teresina Zona Sul 

A programação no campus teve início no dia 3 de junho, com panfletagem sobre assédio sexual em todos os turnos, tendo como público-alvo servidores e alunos. No dia seguinte, foram apresentados vídeos sobre o tema na Sala dos Professores e Corredores próximos ás salas de aula. No dia 5, foi realizada a exposição em mural "Assédio Sexual é crime".

Na sexta-feira, 7, a psicóloga Taliana Cruz ministrará a palestra "Assédio Sexual: você sabe quando acontece?", e no dia 11 de junho, será realizada a palestra "Assédio Sexual: você sabe quando acontece?”, ministrada pela Delegada Ana Melka Cadena.

Campus Uruçuí

RepensarEm Uruçuí, o Campus organizou, nos murais, um portfólio de informações ilustrativas que abordavam a temática, com finalidade de conscientização.

Foram realizadas palestras esclarecendo os aspectos legais acerca do assédio sexual e suas implicações. As palestras foram proferidas pelo advogado Antonio Stennio da Silva Leal, da OAB - Subseção Uruçuí, e pela advogada e assessora do Ministério Público, Andrielly Ingridy da Silva Nascimento.

O evento contou ainda com rodas de conversas e mesas-redondas, com a participação dos profissionais do Campus, como a pedagoga Claudiney Saraiva Guedes, o psicólogo Khalil Gibran Khalil Viana Matos Andrade, o coordenador pedagógico Sebastião Assunção e a professora Raquel Viana dos Anjos.

Campus Avançado Dirceu Arcoverde

No Campus Dirceu a programação contou com exibição do vídeo do projeto Repensar, e ciclo de palestras ministradas pelo promotor de Justiça, Francisco de Jesus, e o Delegado de Polícia Civil, Jetan Pinheiro.

O Delegado Jetan Pinheiro ressaltou a importância de manter a parceria com as instituições de ensino para aprimorar o diálogo de temas tão presentes no cotidiano e respondeu perguntas sobre como proceder em caso de denúncias de assédio não somente nas escolas mas em todos os espaços da sociedade. Já o Promotor de Justiça Francisco de Jesus falou sobre as diversas formas de assédio e violência e suas peculiaridades, mostrando diversos casos para exemplificar os assuntos abordados.

 Campus Avançado José de Freitas


Repensar em José de FreitasNo Campus Avançado José de Freitas o projeto Repensar foi marcado com a realização de uma mesa-redonda, na segunda-feira, 3. 

O evento teve início com a exibição de vídeos sobre o projeto e durante a mesa-redonda, Flávio de Abreu Teixeira, entre outros relatos, falou sobre a Lei nº 13.718, que tipifica crime de importunação sexual e pune divulgação de cenas de estupro.  Já Maria do Amparo Holanda respondeu perguntas sobre como proceder em caso de denúncias de assédio nas escolas municipais.  Também presente,  o delegado Divanilson Sena falou sobre vários casos que são configurados como assédio sexual dentro da área civil e suas penalidades.

Campus Avançado Pio IX

Na noite da última quarta-feira, 5, foram realizadas  palestras, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, além de mesa redonda e bate papo informal.

 

Campus Valença

 valenca.jpegNo Campus Valença do Piauí, as atividades do Projeto Repensar aconteceram na quarta-feira, (07) através de mesa redonda, com a presença do Conselho Tutelar, através da conselheira Josélia Sousa, e do Ministério Público, representado pelos promotores de Justiça Rafael Maia Nogueira (Barro Duro-PI) e Luiz Antonio França Gomes (São Félix -PI) para debater sobre o tema Assédio Sexual.

Durante a conversa os promotores e a conselheira explicaram do que se trata o Assédio Sexual e suas implicações penais, e ainda falaram sobre outros crimes relacionados, como a Importunação Sexual e o Estupro.

Campus Teresina Central

As atividades tiveram início na quinta-feira, 6, com palestra do Delegado da Polícia Civil e Coordenador do Projeto Papo com a PC, Jetan Pinheiro.

Na manhã desta sexta-feira, 7, as palestras foram ministradas pela professora do campus e Presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, Luciana Farias, e pela Secretária Municipal de Políticas Públicas para Mulheres, Macilane Gomes.

Campus Floriano

Nos dias 5 e 6 de junho foram realizadas panfletagem e palestras com alunos,  pais de alunos, servidores e colaboradores terceirizados, abordando o tema: “: Assédio Sexual: você sabe quando acontece?”. 

A programação terá continuidade na próxima semana.

Campus Cocal 

A programação teve início no dia 4 de junho, com palestra ministrada pelo professor de Direito e Filosofia João Evelange, dirigida aos alunos do curso de Licenciatura em Matemática. Em seguida, o Agente de Polícia Civil, Walter Brune, palestrou para os alunos do ensino médio integrado em Agricultura.

No mesmo dia, no período da tarde, a professora de Direito, Catarina Nery, ministrou a palestra para os alunos dos cursos de Licenciatura em Química e Tecnologia em Agroecologia. Já no dia 5 de junho, a palestra do Agente de Polícia Civil, Walter Brune, foi direcionada aos alunos do ensino médio integrado em Administração.

No dia 6 de junho, o Promotor de Justiça, Túlio Ciarlini, ministrou palestra para os servidores do Campus Cocal.

Campus Angical

Nos dias 4 e 5 de junho o projeto foi desenvolvido com todos os alunos dos cursos dos turnos manhã, tarde e noite, com atividades de panfletagem, palestras e rodas de conversas. As palestras foram conduzidas pela Assistente Social, Karine Yanne, a Psicóloga Ticiana Borges e Alexandre Senna, membro do  Conselho Tutelar e Assessor da Secretaria municipal de Angical do Piauí,. Os alunos apresentaram ainda murais e performances artísticas com a  orientação da professora Edilene Lima.

Campus São João do Piauí

No dia 4 de junho aconteceu a mesa redonda “Assédio sexual: caracterização e rede de proteção”, envolvendo servidores do IFPI, representantes do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), do Conselho Tutelar, da Secretaria de Desenvolvimento Social, da OAB/PI e do Grêmio Estudantil do Campus.

Já no dia 5, aconteceu uma palestra ministrada pela Assistente social do CREAS discutindo a temática “Violência Sexual contra crianças e adolescentes: prevenção, identificação e acolhimento”.

As atividades foram encerradas no dia 6, com a palestra do promotor de Justiça Jorge Luiz da Costa Pessoa que versou sobre a atuação do Ministério Público frente à violência sexual.

 

Sobre o projeto

O projeto Repensar foi idealizado com o objetivo de sensibilizar alunos, pais, servidores e colaboradores sobre diversos temas que contribuam para a formação da cidadania. As ações foram planejadas por uma equipe multiprofissional da reitoria com participação de pedagoga, assistente social, psicólogo, relações públicas, representantes da Comissão de Ética, Controladoria Interna e Diretoria de Gestão de Pessoas.